sexta-feira, 9 de julho de 2010

Da série: "Lugares em que vivi" - São João del Rey (parte II)

Depois de nascer e crescer no Planalto Central e de ter andado por alguns lugares do Brasil, resolvi, há dois anos que terminaria minha faculdade e então descobri essa cidade história da região dos Campos das Vertentes, onde agora moro.

É difícil. Eu costumo dizer que é uma relação intensa de amor e ódio. São João del Rey é uma cidade que pode te cativar, te fazer ficar apaixonado pelas ruas históricas e pelas pessoas e cultura locais. Mas também pode te matar de raiva. Vou listar alguns pontos que considero positivos e negativos na cidade. Vou começar pelos positivos pra não falarem que sou pessimista demais

PONTOS POSITIVOS:

Cultura - São João é uma cidade que consegue se destacar das demais pela cultura que rola por aqui. Na primeira vez que vim conhecer a cidade, fiquei hospedado na república dos amigos Tapuias. Logo na primeira noite, me apresentaram um vídeo super alternativo com canções da Tropicália. O Caetano Veloso ainda teen e o Raul Seixas numa performance nunca antes vista por mim. Existe aqui um Teatro Municipal, histórico, chique pra caramba, onde rolam várias apresentações, performances, shows, peças. A cidade respira cultura, é uma das suas marcas fortes, foi até considerada Capital Brasileira da Cultura pelo Ministério em 2007. É comum ver galeras super inteligentes, discutindo livros e teorias. Isso é bom.

Música - É também muito marcante e uma característica positiva da cidade. Existe uma música rural, mineira, com temas campestres, mas que é muito diferente da música rural de Goiás, que são porcarias. A musicalidade mineira é muito bela. A semana passada fui visitar o  conservatório, a escola de música do Estado. É muito surreal pra mim, você vai passando pelas salas e então corais vão saindo de dentro de cada uma. Instrumentos musicais os mais inusitados podem ser vistos ali. É uma coisa meio parecida com a escola do Harry Potter, meio mágica, são várias pessoas se musicalizando ao mesmo tempo, é realmente muito legal! E a grande maioria das pessoas tem uma boa cultura musical, isso alivia a cabeça!

Universidade Federal - É o que move a cidade. A Universidade tem se expandido, abriga agora sete campi em três ou quatro cidades. Eu vivo metendo o pau na falta de estrutura ou de zelo com muita coisa que observo aqui dentro. Mas ao mesmo tempo confesso que eu adoro a Universidade. A biblioteca, o movimento militante estudantil, alguns professores que conseguem desenvolver um bom trabalho, junto aos seus alunos e junto à comunidade. Acho um barato essa coisa de ter acesso à ciência de ponta.

Pessoas - Não são muitas, mas existem algumas pessoas bem especiais por aqui. Pessoas inteligentes e as vezes simples, que se mostram preocupadas, mas sem querer controlar. Algumas pessoas realmente valem a pena.

Centro Histórico - É bem bonito. Existem sete igrejas barrocas lindíssimas no centro da cidade e algumas lendas que envolvem essas construções do século XVII. Dizem as lendas que existe uma rede subterrânea de túneias que interligam as igrejas. Sempre gostei desse tipo de coisa!

Agora os
PONTOS NEGATIVOS

SUJEIRA - Parece uma mistura do centro do Rio com alguns lugares escrotos de São Paulo somados e compactados num único lugar. É foda. A cidade tem um estrangulamento de tudo no Centro Histórico. Bastea ter um final de semana ou feriado que lota de gente, de lixo, de carros, de água poluída, de panfletaiada jogada pelas ruas.  Esse é um dos aspectos mais tristes, a meu ver, aqui em São João, porque a gente percebe que FOI um lugar lindo, mas o impacto da ocupação urbana se faz muito presente. No centro da cidade existe um rio canalizado que vez ou outra entope e causa uma enchente na cidade. È triste, mas mais triste ainda foi descobrir que o órgão municipal responsável pelo saneamento já foi informado, há mais de vinte anos que não se poderia jogar esgoto no canal citado, e é exatamente o que eles fazem até hoje. É podre o lugar!

ENCANAMENTO - A cidade é toda do século XVII! Morei em três casas até agora e todas (sem contar as várias pessoas que já se queixaram comigo sobre esse problema ) todas tem problemas com encanamento. Sempre há um cano estourado e uma águinha sendo desperdiçada em alguma esquina de São João.´Sempre falta água. Outro dia eu brinquei que a cidade era uma cidade do futuro. Aqui a guerra por água já começou. Isso me deixa muito mal.

POLÍTICA  - Brasília, que é a capital brasileira tem mais pensadores livres do que aqui. Tudo fede a política, e daquelas bem mal feitas, com chantagens, ameaças, compra de votos, puxações de saco.... Muita coisa é atrapalhada por conta desse feeling político que existe aqui. Um saco!

PESSOAS - Ao mesmo tempo que existem aquelas maravilhosas, existem também umas tantas que não valem nada a pena. Tem sido difícil encontrar pessoas realmente confiáveis, existe ainda muita poluição mental, muito jogo de interesses, muita traição... Infelizmente.

DROGAS E MOVIMENTO GLS  - Nada contra. Mas tem horas que vulgarizam tudo e exageram nas doses. Isso reflete numa cidade feia, pobre, abandonada... E em pessoas com a mentalidade tão suja quanto as ruas.

CARROS - É outro ponto fooda! O trânsito é super mal organizado e os motoristas super mal educados. Eu fui atropelado noutro dia desses! Tava andando de bike, o cara parado num cruzamento, eu fui passar ele acelerou e bateu na minha bicicleta! Eu sei que eu sou meio bobão, mas nesse dia esse cara não tinha razão. É tradicional a falta de educação no trânsito do povo mineiro. Teve uma vez também que eu estava andando em Santa Cruz, que é uma microcidadezinha colada em São joão, um bairro praticamente quando vi um homem alucinado atropelar um menino de uns doze anos que cruzou de bicicleta na sua frente. O homem tava meio na contra mão, mas mesmo assim desceu do carro e começou a xingar o molequinho que ficou caído lá chorando. Me baixou um justiceiro, comecei a brigar com o cara, perguntei se ele não tinha vergonha na cara e se não iria levar a criança para um hospital. Meio que inspirei os vizinhos que também viram a cena, e começaram a ir fechando o cerco desse homem até que ele resolveu levar o garoto no hospital. Escroto demais.

SAÚDE - Se você precisar de atendimento médico gratuito aqui, você precisa ficar no mínimo 12 horas de madrugada, numa fila pra tentar AGENDAR uma consulta. Se for velhinho 15 ou 16 horas no mínimo. Ironias a parte, é um problema muito escroto, muito feio e muito sério. As pessoas são massacradas, humilhadas, mal-tratadas. Não tem cabimento e não tem noção. Eu achava que o Sudeste fosse a região mais desenvolvida do país, mas eu estava enganado.



Bem, tirando os pontos negativos acho que tem sido uma boa experiência São João!

4 comentários:

  1. Neto vc e um cranio mesmo!!!! Que olhar perfeito vc tem e deu sobre uma cidade!!
    Bjinhos e bom final de semana!
    Dani

    ResponderExcluir
  2. Elizabeth Ferreira de Freitas Riveti12 de março de 2011 17:05

    Estava procurando informações sobre São João del Rei , pois gostaria de conhece-la pelo marco que representa na história de nosso país e também por ser a cidade natal do meu sogro .Mas depois de ter lido o comentário "música rural de Goiás, são porcarias "desisti da viagem . Olha que não aprecio este estilo de música , mas aprecio o respeito a cultura de um povo.Compreendo que tais comentários vão contra a simpatia e inteligência do povo mineiro , que convivo há 24 anos .

    ResponderExcluir
  3. Moça, aprende a ler direito antes de se sentir ofendida a toa. Disse que a musicalidade mineira, pro meu ouvido é muito melhor que a música de goiás, que é uma música mais sertaneja e comercial. Não falei mal dos mineiros nesse quesito a mulher que viajou!

    ResponderExcluir
  4. Gostei muitíssimo de seus comentários. Já conheço São João Del Rei, mas de festas e carnaval. E por isso, criei um sentimento muito bom de São João!! E agora, existe a possibilidade de morar em SJDR. Isso porque, construí uma linda casa, numa cidade muito pequena, mas sem qualquer expectativa de vida. Enfim, preciso respirar cultura! E tenho um filho e ele precisa disso também. Onde estou, não temos amigos, ninguém gosta das músicas que gostamos, tipo o que você encontrou na república, amo Caetano em sua faze tropicalista. Ando necessitando expandir o que explode em mim! Enfim, adorei suas dicas. Vou pesquisar um local da cidade em que não seja tão sujo e que o encanamento seja melhor. Valeu mesmo!!!

    ResponderExcluir