segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Luz Azul

Não consegui enviar os clipes por e-mail, o blog é a única forma de compartilhá-lo sem cair em superexposições como youtube! Mas é o último prometo. É a nossa versão de outra música do Aterciopelados, Luz Azul.

Essa canção já é mais voltada para a vida espiritual.

Ah si se pone peluda lá coisa recuerde... la vida és color de rosa!

Algo como "Se estiver numa enrascada, lembre-se a vida é cor de rosa!"

Abaixo o clipe original que é um dos melhores que já vi na vida!

Si se pone peluda la coisa recuerde...

La vida

És color de rosa

Ah! A pausa absurda foi pra virar a página de cifras! Foi maallllllllllllll!!!!!!!!!!!!!!!

El Dorado

Hehehe... Nosso primeiro clipe. Fresquinho e compartilhado com exclusividade com os seguidores do Red Mosquito!!

Aterciopelados é uma banda colombiana maravihosa, tenho escutado bastante. Essa palavra (Aterciopelados) significa Aveludados, não tem nada a ver com pelado e é por essas e outras que eu não me arrisco muito com espanhol. Segundo uma amiga nossa, colombiana, é a melhor coisa já produzida na Colômbia (e realmente é muito bom!)

Essa canção, El Dorado, fala basicamente sobre o valor da vida. Sobre o quanto é maravihoso, importante e rico simplesmente estar vivo!

No es morado no
No es rosado no
No es plateado no
No es jaspeado no
Mira o que aqui lo tengo
Mira o que aqui lo tengo

Tipo, "Não é ne nhuma pedra preciosa, mas olha o que que eu tenho!" (A vida!)
Essa é a Júlia, minha namorada noiva, linda e inteligente.

Divirtam-se e perdoem o amadorismo!!!

Luz!

Uau, a Andrea Echeverri (vocalista do Aterciopelados) viu isso e me escreveu um e-mail:
hola waldir


yo tampoco hablo portugues- disculpa

hemos ido un par de veces a Brasil- a Portoalegre, Recife(abril prorock) y a Brasilia, pero hace ya tiempo

no tenemos planes de ir nuevamente

agradecemos tu interes y tus bonitas palabras

besitos

andrea
 
Eles não são uma graça?!

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

LUTO, INDIGNAÇÃO E REVOLTA

A Biologia que me desculpe, mas vou abrir um pouco esse meu espaço para falar sobre um fato ocorrido que está me incomodando muito...

O último post, sobre Parasitologia, ironicamente comparou os parasitas biológicos (protozoários, platelmintos, fungos ) com políticos. Estamos em plena época de eleições aqui no Brasil e enquanto isso lá na minha cidade, Alto Paraíso de Goiás, uma cidade da paz, mística, maravilhosa sim, mas que de vez em quando é palco pra barbáries sem sentido!!! Assassinaram a queima roupa o Divaldo Rinco, que era prefeito da cidade!!!

Eu confesso que fui uma pessoa que criticou sim, a entrada do Divaldo, pela terceira vez na prefeitura da cidade. Mas isso justifica assassinar uma pessoa? Com fins pseudopolíticos!!! Pois quem fez isso não tem a menor noção do que é política, do que é cidadania, do que é ser racional, ser humano na hora de resolver os problemas! Não é com o uso da violência, da barbárie que se resolve nada, muito pelo contrário a sensação agora é que Alto Paraíso, Alto Paraíso, que foi umas melhores cidades do mundo.!, mas que agora nos transmite essa sensação de abandono, de trevas.

O Divaldo não estava sendo um prefeito muito bem visto, mas não merecia de forma alguma um fim como esse. Se hoje eu estou terminando meu primeiro curso superior, se tenho autonomia e visão política e crítica pra criticá-lo, devo também agradece-lo. Porque sou filho de Alto Paraíso. Porque fui educado sob a gestão desse prefeito. Porque se minha família tem uma casa hoje, é porque a Danusia, ex-esposa e ex-primeira dama foi quem lembrou da minha família e nos proporcionou esse bem. Porque a mãe do Divaldo, D. Romilda é quem educa e muito bem (analisando a escolinha dela com um olhar de quem é estudante de Educação!) os meus sobrinhos!!

Foi muito foda receber uma notícia dessas! De certa forma é como ter os sonhos despedaçados. Não só porque tenho carinho pela família do Divaldo, mas também por tudo que ele representava. Ele era prefeito de Alto Paraíso e uma pessoa espiritualizada, boa...Que conhecia de perto o povo da cidade, que lutava também pela paz! E de repente... isso??? É como se o mal estivesse vencendo...

O cara tem três filhas lindas, minhas amigas de infância... No carnaval desse ano estive com a filha mais nova dele a Milena, fizemos uma festa juntos e querem saber o que eu pensei quando a vi? Putz como a Milena está virando uma mulher linda! Ela cantou na festa que a gente estava fazendo, aquele vozeirão maravilhoso, parecido com a da Natália, irmã mais velha e cantora fina!!  Enquanto isso a Samara, sobrinha do Divaldo, me contava sobre um trabalho, em Biologia que está fazendo! Ela se formou bióloga pela  UnB! Dá um orgulho ver essas pessoas que a gente conhece desde sempre, crescendo, vivendo, se desenvolvendo! A Lorena, outra filha, também se formou pela UnB e é um xodó da galera toda de Alto Paraíso, acho que não tem quem não ame essa menina, linda pra caramba, gente finíssima e inteligente!

Eu sei que nada nesse mundo vai amenizar a dor que essas minhas queridas amigas estão sentindo (e que não mereciam de forma alguma), mas uma coisa eu gostaria de dizer: que se esse gesto idiota foi feito por um algum inimigo político do Divaldo, esse animal acabou de dar muito mais poder ao inimigo. Não, não estou dizendo que isso deveria ter acontecido, de maneira alguma... Mas é que o Divaldo continua vivo, brilhando forte no peito das três filhas talentosíssimas que tem. E é um talento, real, comprovado, reconhecido. O sucesso das três é certeiro, é absoluto e é legítimo! A memória, o carisma, e o trabalho do Divaldo continuam e CONTINUARÃO MUITO VIVOS! no peito de cada criança que ele ajudou a educar, de cada família que ele ajudou a organizar, de cada órgão, ONG, Associação, Entidade que ele ajudou (e eu sou testemunha disso também!)  a consolidar em Alto Paraíso de Goiás.

Não estou em Alto Paraíso, mas orei pelo Divaldo, que independentemente do que tenha feito em vida terrena, não merecia esse fim, mas assim como a família dele, eu sei que tem um lugar bem lindo esperando por ele lá na realidade espiritual!


OBRIGADO DIVALDO WILLIAN RINCO


quarta-feira, 8 de setembro de 2010

E POR FALAR EM POLÍTICA...

Não, não gosto disso não...

Afinal, parasitismo é uma relação ecológica pra lá de desarmônica! Enquanto um trabalha, sobrevive, sintetiza alimento, ou tem determinada enzima específica, o outro fica lá, só sugando...Os parasitas, com o perdão da palavra, são tão filhos da puta que ao longo da história evolutiva das espécies esses camaradas (que podem ser vírus, bactérias, protozoários, helmintos ou platelmintos) passaram por diversas adaptações pra poder continuar ainda mais folgados: ventosas adaptadas para se fixar aos intestinos, atrofiamento de órgãos de locomoção, de repente só pra ter uma desculpinha "ai, não tenho perna, então vou ficar aqui dentro de você usando seus recursos energéticos....!", adaptações ao sistema imunológico do hospedeiro, em alguns casos, como por exemplo no do protozoário Trichomona vaginalis, um horror para a mulherada que o adquire, o parasita tem mecanismos moleculares para enganar os anticorpos do hospedeiro! É o cúmulo da folga não é mesmo?

Mas existe algo de positivo na existência desses malas conhecidos por Parasitas: graças a existência deles é que nós nos reproduzimos de forma sexuada! O que? Isso mesmo. Se um dos objetivos da vida é a transmissão do patrimônio genético da espécie para as gerações futuras seria muito mais simples se os organismos eucariotos simplesmente se reproduzissem por divisão binária ou brotamento. Seria muito mais barato em termos energéticos se a reprodução fosse simplesmente um processo de produzir clones. No entanto, se assim fosse, os folgados que estávamos falando lá em cima, se adaptariam com muito, mas muito mais facilidade, já que ao longo das gerações o patrimônio genético de espécies hospedeiras seria sempre o mesmo, facílimo de identificar e de se adaptar. Mas é aí que a reprodução sexuada entra pra nos ajudar (ufa, imagina se saísse um outro Neto, clone meu, do meu braço diretamente??), com a reprodução sexuada, o material genético é sempre recombinado, e é o mesmo, porém diferente a cada geração!

Bem, as espécies parasitárias de maior interesse para o estudo (analisando pelo ponto de vista do interesse médico humano) são as seguintes:
Trypanossoma cruzi -  É um protozoário que tem como primeiro hospedeiro o barbeiro e como segundo hospedeiro o homem. Por ter dois hospedeiros dizemos que esse parasita é heteroxeno. E ele causa a Doença de Chagas. A doença tem esse nome por causa do pesquisador Carlos Chagas, que descobriu que o protozoário causava infecção em humanos quando pesquisou uma menininha chamada Berenice. Berenice de menininha passou a vovó, pois morreu, depois de todo mundo que a pesquisou, com mais de 75 anos, tendo passado 73 anos infectada com o Trypanossoma cruzi, mas nesse caso parece que um se adaptou ao outro, o que deixou os cientistas ainda mais intrigados: como essa menininha resistiu tanto tempo?

Leshmania - O buraco é um pouco mais embaixo, mas basicamente é um protozoário, também heteroxeno, que transmite uma doença grave chamada Leshimaníose a humanos que são picados por mosquitos conhecidos como flebotomídeos.

Amoeba sp - Outra mala, diversificada pra caramba (várias espécies, vários formatos...) Mas tem uma espécie que costuma dar mais dor de cabeça que é a Entamoeba hystolitica, que causa amebíase, uma doença terrível na qual a pessoa fica defecando sangue. (Dentre outras coisas!).

Giardia sp - Acreditam que eu tive o desgosto de conhecer essa sujeita pessoalmente? Pois é, não fiquei doente não, acho que meu sistema imunológico estava ok, me alimento bem, mas deu num exame que fiz. A Giardia, esse protozoário monoxeno, ou seja que parasita diretamente o homem, é contaminado através de água contaminada (lembram que contei que adoro a água mágica da Serra de São José? Só pode ter sido isso) e alimentos mal lavados. Causa uma doença chamada Giardíase. Nos piores casos a Giardia se reproduz tanto que forma um tapete no intestino do hospedeiro que fica todo fudido!
Abaixo ilustrações dessa bandida:

Bom vou almoçar antes que elas me peguem.

Respondendo ao comentário da minha amiga Telma: sim, ela tem razão quando diz que tudo na natureza tem serventia, mas assim como na vergonhosa política brasileira, na ecologia essa relação chamada parasitismo ainda não tem muita explicação. Como é que pode haver uma relação tão desequilibrada, sendo que existem outras tantas relações equilibradas na natureza? (como o mutualismo e a cooperação). Bom, uma das hipóteses que responde mais ou menos essa dúvida é a hipótese da coevolução (outra é a hipótese da seleção sexual e diversidade do material genético, se nos reproduzíssemos por fissão binária por exemplo os parasitas simplesmente eliminariam os hospedeiros da face da Terra!) onde como numa Dança Evolucionária (nossa, adorei escrever essa expressão!), mas é exatamente isso, como numa Dança Evolucionária parasita se adapta ao hospedeiro e o hospedeiro ao parasita, ou seja, está sempre desenvolvendo novos mecanismos de defesa como o  fortalecimento do sistema imunológico, por exemplo. É como o velho ditado popular: Males que vêm pra bem. Quer dizer, por mais chatos que os parasitas sejam, ao longo da Evolução, com as adaptações, eles acabam fortalecendo os hospedeiros!