terça-feira, 7 de junho de 2011

DOE SEU CÉREBRO, SALVE ALGUÉM!

(p.s. - O título original do texto é Donate your Brain, Save a Buck) Buck significa macho ou gamo (um cervídeo), mas não encontrei nenhuma relação no texto com gamos, machos, ou gamos machos... Não achei o contexto dessa palavra então adaptei. Vamos lá!

TEMPOS DIFÍCEIS ESTÃO TORNANDO A DOAÇÃO DE TECIDOS MAIS ATRAENTE


A grande recessão mudou a maneira de muitas pessoas viverem - e suas repercussões parecem estar alterando a forma com que algumas pessoas escolhem morrer.
Pelo menos dois proeminentes bancos de tecidos tem visto um aumento no número de indivíduos que estão interessados em doar seus corpos para pesquisa em troca de um desconto nos custos funerários.
O Instituto de Pesquisa em Saúde Grande Sol, próximo de Phoenix (EUA) recebe geralmente  algo em torno de mil requisições para fazer doações todos os anos.  Esse número aumentou em 15% desde o início da recessão em 2008, e a lista de espera para doadores tem aumentado. "As pessoas tem tido uma menor avaliação de seus 401Ks (pelo que entendi é uma espécie de seguro de vida público, nos Estados Unidos), e isso começa a pesar no orçamento doméstico das pessoas, que então começaram a buscar maneiras alternativas de fazer seus preparativos para a morte" diz Brian Browne, porta-voz do Instituto, que utiliza os tecidos doados para fazer pesquisas sobre as doenças de Alzheimer e Parkinson, dentre outras doenças. Os descontos conseguidos com essas doações, nos custos de cremação, por exemplo, podem chegar até a U$ 1.500.

O Registro de Atributos Anatômicos, uma entidade sem fins lucrativos em Glen Burnie, provê tecidos para pesquisas médicas, teve as ligações de doadores aumentadas de 150 a 250 por mês para mais de 400. "As pessoas estão escolhendo essa opção por causa dos altos custos dos funerais", diz Brent Bardsley, o vice-precidente executivo do Registro, que também atribui o aumento nas doações à crise financeira.  Bardsley  tem inclusive orientado agentes funerários a tentar ajudar famílias desesperadas incapazes de pagar todos os custos de um funeral.  Uma pequena melhora nesse último acordo poderia ser traduzido como uma importante contribuição para a ciência.


(Agora alguém me explica o que isso tem a ver com Ecologia de Populações?!!!)

FONTE -  Scientific American = DONATE YOUR BRAIN, SAVE A BUCK.
Versão Brasileira Hebert Richards.

Nenhum comentário:

Postar um comentário